Categorias
Poemas

No Fim

Hoje já não vejo porquê em tudo isso.
Minhas lagrimas secaram e…
mesmo que assim não o fosse,
não quero mais chorar.
Minha fome de amor não secou
o sangue que jorra em minhas lágrimas não secou.
Meu coração agora bate ao ritmo do tempo.
Talvez não seja a hora.
Talvez não seja desse jeito.
Talvez eu ainda tenha muito que crescer,
mas você também parou no tempo.
Te quero como te queria ontem,
senão mais.
Só não tenho mais forças para correr atrás.
não tenho estímulo para te buscar.
Para não me frustrar,
sofro calado.
O brilho dos teus olhos é minha meta.
O calor do teu corpo é minha falta.
Busco-te lentamente,
agora.
Para que o tempo te ensine
que ainda tens muito a aprender
como amar.